Proerd: autoridades acompanham alunos em visita ao quartel da PM

Educação
    10 de novembro

O prefeito Rômulo Rippa, a secretária de Educação Cláudia Regina Lopes Aguiar e o vereador Marcelo Ozelim (PSDB) estiveram na manhã de quarta-feira (08/11) no quartel da 4ª Companhia da Polícia Militar de Porto Ferreira acompanhando alunos da rede pública municipal que participam do Proerd.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência terá sua formatura do segundo semestre no próximo dia 17 de novembro (sexta-feira), às 19 horas, no Ginásio de Esportes Adriano José Mariano.

Na visita, as autoridades municipais foram recepcionadas pelo comandante da Polícia Militar no município, capitão PM Leonardo Régis Ramos, e pelo instrutor do Proerd ferreirense, o cabo PM Osni Luciano Martins.

Neste semestre participam do Programa Educacional os alunos dos 5º anos das Emefs: Professor Agostinho Garcia (Jardim Anésia), Wladimir Salzano (Vila Maria) e Professora Noraide Mariano (Jardim Primavera); EMEFM Mário Borelli Thomaz (Centro); e os alunos dos 5º anos das unidades escolares particulares Colégio Objetivo (Centro), Colégio Cooperativo (Recreio Aeroporto) e do Sesi (Parque José Gomes). Ao todo são cerca de 370 alunos que se formarão no semestre.

O Proerd tem como base o Dare (Drug Abuse Resistance Education) e foi criado nos Estados Unidos em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles, EUA, em 1989. Atualmente, o programa está presente nos 50 estados americanos e em 58 países.

No Brasil ele chegou em 1992, sendo que desde 2002 se encontra em todos os Estados brasileiros. O Programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado; que além da sua presença física em sala de aula como educador social, propicia um forte elo na comunidade escolar em que atua, fortalecendo o trinômio Polícia Militar, Escola e Família.

O Programa oferece, em linguagem acessível às faixas etárias que se direciona, uma variedade de atividades interativas com a participação de grupos em aprendizado cooperativo; atividades que foram projetadas para estimular os estudantes a resolverem os principais problemas na fase em que se encontram vivendo. E aprenderem técnicas de resistência e dizer “não” às drogas e à violência.

Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

clique na foto para ampliar
/* */ /* */